arrow_back Voltar

Rumos da Economia no Cenário Atual

  • 29/10/2018 18:39:17

Na manhã desta segunda-feira, representantes de entidades relacionadas aos setores estratégicos da economia estiveram reunidos na sede do Conselho Regional de Corretores de Imóveis, o Creci Ceará, em Fortaleza, para debater os rumos da economia a partir do cenário atual. 

As diretorias do Creci, Corecon (Conselho Regional de Economia), Sinduscon e conselheiros do CRA (Conselho Regional de Administração) e da OAB debateram as perspectivas da economia no cenário macro e microeconômico. O economista Lauro Chaves, Presidente do Corecon, concedeu uma palestra para os corretores de imóveis apresentando o cenário e os principais gargalos da próxima gestão. O economista traçou um cenário positivo do Brasil atualmente, citando a inflação, os investimentos no turismo e o aumento gradual do salário mínimo, porém, apontou gargalos significativos, como a desigualdade social do país e a necessidade da reforma da Previdência. "Corremos o risco de termos outra recessão se as reformas, principalmente a da Previdência, não forem aprovadas, isso é fundamental para o crescimento do Brasil logo no primeiro ano de governo de Jair Bolsonaro, mesmo sabendo que essas mudanças vão mexer no bolso dos brasileiros", destacou Lauro Chaves.

O Presidente do Creci Ceará, Tibério Benevides ressaltou que debater a pauta econômica é importante, pois as possíveis mudanças vão impactar na vida de todos os brasileiros."A ideia é fazer mesmo uma aglutinação com os  representantes de entidades relacionadas aos setores estratégicos da economia, pois nossos setores representam uma parcela importante do PIB. A iniciativa tem como objetivo discutir o cenário e, ao mesmo tempo,  fortalecer o mercado. O mercado imobiliário é especialmente sensível às mudanças macroeconômicas, já que a movimentação de caixa depende de grande volume de finanças por parte da clientela por tratar de bens duráveis que valem, muitas vezes, os recursos de uma vida ". 

O Presidente do Sinduscon, André Montenegro, falou que o setor está mais otimista. "É preciso falar em produtividade. Nossas empresas nunca mais serão as mesmas depois da crise, portanto, a gente precisa se reinventar e isso não é uma necessidade apenas da construção civil", alerta o Presidente do Sinduscon, André Montenegro.

Também compareceram ao evento Rodrigo Costa, presidente da Comissão de Direito Imobiliário da Ordem dos Advogados do Brasil, secção Ceará (OAB-CE), Sérgio Bezerra, conselheiro do CRA,Bernadete Espíndola, vice-presidente do Secovi, além de corretores de imóveis autônomos e donos de imobiliárias.

Whats-App-Image-2018-10-29-at-12-33-54-1

Whats-App-Image-2018-10-29-at-12-33-54
the unknown citizen poem text